terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Frutos do Espírito - MANSIDÃO

“Não somos apenas queridos e bem-vindos, mas conhecidos e aceitos, para experimentarmos, sentirmos e vivenciarmos a vida da família por nós mesmos. Trata-se de relacionamento, comunhão, compartilhamento de almas e, portanto, de conhecer e ser conhecido, de ser amado e amar-se, de estar unido ao Pai”.
De volta à Cabana.

Família. Essa é a união existente entre Pai, Filho e Espírito Santo e é nessa família que Deus quer que estejamos para desfrutarmos da união, comunhão, amor e cuidado mútuos. Os frutos do Espírito são expressos quando entramos nessa família, isto é, a partir do momento em que passamos a entender e viver como Eles, a trindade. Dentre esses frutos está a mansidão.

“Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra” Mateus 5:5

Desde o sermão da montanha, Jesus nos diz que os mansos herdarão a terra. Segundo a bíblia de estudos Macarthur, “mansidão é o oposto de se estar fora de controle. Não é fraqueza, mas o supremo autocontrole assegurado pelo Espírito. O fato de que ‘os mansos herdarão a terra’ é uma citação de Sl 37:11”

“Mas os humildes receberão a terra por herança e desfrutarão pleno bem-estar" Salmos 37:11

A mansidão anda lado a lado com o domínio próprio. É um ótimo aliado de quem deseja evitar desentendimentos ou frustrações. O manso reflete o observador, pois compreende as consequências da pressa, agitação, ferocidade. Consequências que nos levam a nada ou a um fim pior. O manso é paciente, mas não egoísta.

Ser manso não é ser fraco e Jesus não foi fraco, mas sim forte quando escreveu na terra com os dedos enquanto homens estavam se preparando para apedrejar uma mulher que havia cometido adultério. A calma que Jesus demonstrou fez com que os homens pensassem em suas próprias vidas depois que Jesus permitiu que aqueles que nunca haviam pecado atirassem a primeira pedra. A mansidão foi um ato amoroso de Jesus para com aquela mulher. (João 8:1-11). A mansidão é um fruto do Espírito, portanto, uma característica que trabalha para o bem. A mansidão de Jesus salvou a mulher.

A mansidão também pode ser demonstrada através de palavras duras, porém calmas. Sem gritarias ou baixarias. Pela serenidade analisa-se a mansidão. Contudo, o manso não é aquela pessoa "avoada" ou "desligada". O manso é aquele que, conscientemente e por domínio do gênio, decide ser manso; manso consigo mesmo e principalmente com o próximo.

Vemos esse comportamento de Jesus em várias ocasiões, uma delas é retratada em Marcos 2:1-12. Nela, um paralítico é levado a Jesus para ser curado e, vendo a fé que os homens que o traziam tinham, Jesus perdoou os pecados do paralítico. Porém, homens da lei, fariseus, pensavam em seu íntimo como Jesus podia falar daquele jeito, pensavam que Ele blasfemava. Nesse momento, Jesus poderia se estressar com os homens, falar de um modo grosseiro por estarem pensando daquela forma sobre o Filho de Deus. Entretanto, Jesus foi sábio. Sendo manso, perguntou aos homens porque eles remoíam aquelas idéias em seus corações. Nesse momento, Jesus curou o paralítico para demonstrar aos fariseus que realmente era o Filho de Deus. Assim, muitos glorificaram a Deus e reconheceram Seu poder.

“Sejam completamente humildes e dóceis, e sejam pacientes, suportando uns aos outros com amor." Efésios 4:2

Ser dócil é ser humilde, manso, calmo, paciente. O conselho de Paulo a partir dessas palavras é para amarmos o próximo como a nós mesmos, assim como Jesus também nos falou:

‘Ame o seu próximo como a si mesmo’ Mateus 22:39


Mansidão é aceitar como boa e sem resistência a forma como Deus nos trata. Por isso, que possamos aprender com Jesus, como Ele mesmo diz, pois Ele sabe como somos e sabe que podemos seguir Seu exemplo de vida.

Mas como podemos exercer a mansidão no nosso dia a dia? Sendo humilde, pensando nos outros, sem arrogância, egoísmo, agressividade ou vaidade, mas sendo calmo e paciente, professando palavras de carinho, sempre servindo uns aos outros e a Deus. É preciso que nos amemos primeiro para amarmos ao próximo. Jesus nos diz: "ame ao teu próximo como a ti mesmo". Ele nos aconselha a isso pois entendemos melhor seu mandamento quando nos colocamos no lugar do outro. Portanto, na dúvida do que é certo ou errado, bom ou ruim, pense como você se sentiria quando falassem ou tratassem você de determinadas formas.

“Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas” Mateus 11:29

Que possamos aprender com Jesus a sermos mais humildes e mansos. Jesus demonstrou com sua vida que isso é possível e é um fruto do nosso relacionamento com Ele.


Stéphanie Elise.
Colaboração de: Letícia Silva e Gabriele Parmera

2 comentários:

  1. Muito bom o texto para refletirmos, sempre, sobre nosso comportamento.
    Bjs, Itamar

    ResponderExcluir
  2. Mais um texto magnífico... Devemos refletir no exemplo q escolhemos pra seguir, Jesus deixou o dEle para escolhermos o melhor!
    Parabéns amg... arrasando smp, q Deus continue te usando e te abençoando!
    Bjs Ananda

    ResponderExcluir